sexta-feira, 15 de outubro de 2004

Traz outro amigo também!

As (des)governação deste país, os imbróglios judiciais, a falta de liberdade de expressão, o caos na colocação dos professores... levam-me a fazer um apelo:
- criação de um movimento popular que nos traga um novo 25 de Abril.
Até ao dia 1 de Dezembro, em que comemoramos a Restauração da Independência, lutemos e marquemos uma nova data em Portugal. Uma data em que voltemos a comemorar a (re)conquista da igualdade, da justiça, da liberdade. Aquelas mesmas conquistas de Abril de 74, mas que hoje já não encontramos...
Mas desta vez, não tragam cravos...

7 comentários:

Anónimo disse...

É isso mesmo João! Era essa a mensagem que te estava a tentar passar no outro post!

Estou contigo! Este país necessita urgentemente de um abanão!

afigaro disse...

Pois é! Temos que ultrapassar as "conversas em família" à boa maneira do sr.Marcelo Caetano, que Deus tem. Sobretudo, é preciso não dormir.

João Heitor disse...

Abanão e mais do que não dormir, é estar alerta.
Mais do que estar alerta é avançar para o que está para vir, ainda que disfarçadamente...

Anónimo disse...

Amigo,

O teu apelo conta com todo o meu apoio e compreensão.
Nos últimos dias tenho compreendido porque George Orwell se decepcionou com o idealismo. O motivo que o levou a deixar de acreditar foi o poder pelo poder.
É contra isso que temos que lutar, contra aqueles que usam todos os argumentos, possíveis e imaginários, para atingir o poder e que quando o conquistam,o exercem da mesma forma ou de forma ainda pior que os anteriores.
O exercício do poder tem que ter a igualdade, a liberdade e a justiça para todos como fim.
E o que temos nós?
Temos um conjunto de pessoas que o exercem apenas com o fim de conquistar ainda mais poder, esquecendo todos os valores que defenderam e pelos quais lutaram.
Peguemos nas palavras de Marx: "Proletários de todo o mundo uni-vos" e enfrentemos a revolta.
Que seja uma revolta pelos principios do socialismo.
Que seja uma revolta para educar esta sociedade autista em que vivemos.
Se o fim for uma sociedade mais justa, mais equilibrada e com igualdade estarei contigo e com todos aqueles que ainda acreditam no sonho socialista.

Cláudia Costa

João Heitor disse...

Essa é e será a minha luta eterna.
E se alguma vez me deviar desse caminho, que me avises, pois estarei doente ou a precisar de ajuda.
Beijos

Anónimo disse...

Ok. Concordo. Então vamos fazer assim... 1º vamos calar a boca a algumas pessoas que por excesso de liberdade dizem o que querem sem sofrerem retaliações. Depois vamos fazer com que desapareçam certas pessoas que são verdadeiras nódoas na nossa sociedade e que não contribuiem com nada a não ser verborreia anti-estado. A seguir, criar condições para que o Governo possa governar sem entraves e sem oposição. Esperem... pensando bem, a situação melhorava bastante e não era necessário uma revolução.

João Heitor disse...

Estás a ver amiga Claudia, ainda andam por aí muitos fascistas... Olha lá o comentário anterior...