quinta-feira, 30 de junho de 2005

A hipocrisia continua...

Duas das três mulheres que começaram a ser julgadas por aborto em Junho de 2004 regressam hoje ao Tribunal de Setúbal, depois da juíza ter decidido separar o processo da enfermeira-parteira do das mulheres que recorreram aos seus serviços.

Parece impossível, mas estas questões permanecem inalteráveis, sem que alguns sectores políticos e sociais deste país se incomodem.

Talvez porque nenhuma das senhoras em causa pertença a alguma família influente…

E há quem não se importe com estas situações, porque se o “azar” bater à porta de algum deles, ou de suas famílias, há dinheiro para ir até Espanha ou Inglaterra resolver a situação…

Sem comentários: