sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Se fosse com a ASAE....

A recente notícia de mais uma derrapagem nas obras da construção do novo edifício da Câmara Municipal de Ourém, podia ser caracterizada, metaforicamente claro está, como:

“É muita areia para a minha camioneta”.

Esta expressão popular ilustra a incapacidade de suportar alguns "pesos", "responsabilidades" ou "projectos".

Decididamente, o rigor orçamental daqueles que detêm a responsabilidade pelas contas da Câmara tem condicionado, drasticamente o equilíbrio das contas públicas do município.

Cada vez mais se percebe porque é que o candidato Vítor Frazão ainda não tem um projecto para o concelho e, somente, linhas mestras...

Deve andar à procura da ponta... de uma linha...

3 comentários:

Anónimo disse...

Tal como no governo de Sócrates, o
novelo já é tão grande e está de tal forma enrolado, que encontrar a "ponta de uma linha" é uma missão impossível.
Política à parte, gostei da imagem.

Boa semana!

Bjs

esfinge

João Heitor disse...

Amiga:

Desconheço o "novelo" do Sócrates.

Agora o "novelo" aqui da CMO é de fio "grosso"...

Beijos amiga

João Heitor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.