segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Agregação de freguesias em Ourém

Na reunião de Assembleia Municipal de Setembro foi analisada e votada a questão da agregação de freguesias. Recordemos que o PSD do concelho defendeu, publicamente, no suplemento da edição 3883 deste jornal Notícias de Ourém “… estar ao lado das populações é apresentar uma proposta, que permita agregar apenas 4 freguesias.”.

Porém, na referida reunião o PSD não apresentou qualquer proposta. Disseram que tinham uma, mas que não a podiam apresentar! A proposta era agregar a freguesia de Ribeira do Fárrio a Freixianda, a freguesia de Casal dos Bernardos a Caxarias, a freguesia de Cercal a Gondemaria e a freguesia de Formigais a Freixianda ou a Rio de Couros. No meio desta indecisão, esqueceu-se o PSD que a freguesia de Ribeira do Fárrio, a freguesia de Cercal ou a freguesia de Formigais, nunca se pronunciou a favor da agregação a qualquer outra freguesia.

O PSD queria apresentar numa reunião de Assembleia Municipal uma proposta de agregação de freguesias, sem consultar as populações ou obter a aprovação destas. Extraordinário respeito pelas pessoas!

Mas, se nos socorrermos do Comunicado do PSD publicado no jornal Notícias de Ourém de 1 de junho de 2012 lemos “Mal seria que o Concelho fosse gravemente penalizado por falta de propostas” fim de citação. Então? Deram o dito pelo não dito? Ou só no último minuto é que perceberam que esta lei do governo PSD não pode ser aceite pelos actuais Presidentes de Junta? É fácil um deputado municipal, um Presidente de uma Comissão Política, um vereador votar a favor da agregação de freguesias. Mas é impensável pedir aos que foram eleitos para representar as suas freguesias, que sejam os coveiros das mesmas. Foi esse sentir real, de um país que é composto por homens e mulheres de carne e osso, com sentimentos, que o PSD nacional e local nunca entendeu. A lei está mal elaborada e jamais podia obter apoios e concordâncias na especificidade do nosso concelho. Foi isso que sempre aqui escrevi e defendi, excepto se as populações desejassem ser agregadas.

Louve-se a posição da Presidente da Assembleia Municipal, Deolinda Simões, que, previamente, procurou encontrar uma solução de agregação de freguesias com os Presidentes de Junta, e que reiterou na reunião, apelando a que fosse apresentada uma proposta a enviar para Lisboa. Mas, reinou o silêncio...

João Heitor

Sem comentários: