sexta-feira, 4 de maio de 2007

Norte, Sul, Este, Oeste...

Por mais teorias que possamos imaginar e escrever, há sempre que lembrar, de onde viemos, quem somos e para onde vamos.

Nestes conceitos, a situação geográfica ajuda.

Em sabermos onde estão os amigos, mesmo que acreditemos que os guardamos no coração.

Em sabermos para onde vamos, para que não nos percamos nas encruzilhadas da vida.

Em sabermos o chão que pisamos, para que as areias movediças não nos afundem os sonhos e os projectos de vida...

4 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Eu continuo sem rumo!

Chloé disse...

Os amigos esses sei sempre onde eles estão, quanto ao resto tenho duvidas, muitas duvidas... ;)

... a vida vai-nos trazendo certezas, é preciso é deixa.la ir, sem ter medos. acho eu.

João Heitor disse...

Rosa dos Ventos
Por mais que a bússola da vida nos confunda e nos seja ingrata, jamais devemos deixar de vencer o negativo pensamento e a dura realidade da vida.
Por isso devemos lutar, com a determinação que outros nos deixaram, como exemplo.
A missão de viver, custa mais a cumprir, do que desistir...
Beijinho

João Heitor disse...

Cholé.
Minha amiga.
Como amigo cá estou.
Sempre presente.
Como sempre, estive e estarei para os meus amigos.
Essa é uma qualidade que os meus amigos têm. Serem dignos da minha vida, na vida deles, sabendo eles ao mesmo tempo, que eu me sinto grato por isso.
Beijo