quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

2010

Que 2010 seja um ano de ligações:

nos afectos;

nas relações sociais;

na profissão;

na orgânica intrínseca de cada um de nós.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Que o sol brilhe...

Enquanto a esta hora as famílias se reúnem, pelo mundo fora há quem não tenho o que comer…

Estava à mesa a pensar nisto e não consegui deixar de vir aqui partilhar esta preocupação…

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

As mudanças mundiais...

"Não é a espécie mais forte que sobrevive, nem a mais inteligente, mas aquela
que reagir melhor às mudanças" Darwin
(Ad Universi Terrarum Orbis Summi Architecti Gloriam)

Um pensamento para reflexão nesta época em que todos se amam e desejam paz (a chamada trégua), para regressarem ao mecanicista reinante sistema de vida em Janeiro de 2010…

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Ao amigo...

Neste fim de semana, ao sair de uma superfície comercial encontrei um bom amigo que se fazia acompanhar da esposa e filha.

Não vale a pena referir o seu nome, até porque as verdadeiras amizades, que nos ligam pelos afectos, não precisam de referências nominais. Bastam, somente, as sentimentais.

E, de sentimento se trata.

De admiração pela pessoa simples e franca. Objectiva e profunda em sabores e sensações, pelas artes do falar, do ler e do escrever.

Engana-se quem julga que só quem escreve um livro, é que é escritor.

Mais do que ler, saber ler, saber de quem se lê, de quem se ouve, espelha uma imagem muito mais nítida de quem nós somos.

Este amigo, vencedor na vida que conquista dia após dia, (e com o qual teimo em adiar o jantar há quatro anos apostado), tem um sorrir espontâneo e aberto.

É um homem livre e de bons costumes, sem que tenha sido iniciado, mas que o é por natureza intrínseca.

Viu-me crescer. Com ele, ainda que com a distância física e do convívio, edifiquei o meu ser.

E a nossa riqueza, é termos, com carinho e amizade, pessoas como ele.

Que consigamos jantar este ano!

Um abraço

sábado, 5 de dezembro de 2009

34 anos a viver a vida...

Na vida contamos os anos a cada aniversário que passa.

Dia 3 contei 34 anos.

E nestes, durante estes, passei e percorri caminhos que me fizeram chegar ao hoje.

Neles passei por lugares onde cheguei e saí.

Com a convicção dos valores e das ideias espero conseguir continuar a ter orgulho no percurso de vida.