terça-feira, 31 de agosto de 2004

Com 3 meses de atraso...

Com 3 meses de atraso os professores correm para a internet e colocam os números de bilhete de identidade, os códigos de acesso.
Surpresas boas e más.
Entre todas, fica a certeza de um processo que já devia ter sido finalizado há 3 meses atrás.
Como consequência temos a instabilidade dos professores e de milhares de famílias.
Como causa ainda mais grave, o atraso do início do ano escolar.
É o que temos...

sexta-feira, 27 de agosto de 2004

Soneto do maior amor

Maior amor nem mais estranho existe
Que o meu, que não sossega a coisa amada
E quando a sente alegre, fica triste
E se a vê descontente dá risada.

E que só fica em paz se lhe resiste
O amado coração, e que se agrada
Mais da eterna aventura em que persiste
Que de uma vida mal aventurada.

Louco amor meu, que quando toca, fere
E quando fere vibra, mas prefere
Ferir a fenerecer - e vive e esmo

Fiel à sua lei de cada instante
Desassombrado, doido, delirante
Numa paixão de tudo e de si mesmo.

Vinicius de Moraes
Livro de Sonetos

quinta-feira, 26 de agosto de 2004

Desculpem

Sem querer tirei comentários aos Post's. Desculpem. São reflexos da iniciação nestes processos.

quarta-feira, 25 de agosto de 2004

Queriam 50 carros novos...

Insatisfeitos com os automóveis dos antigos ministros de Durão Barroso, vários membros do Governo de Santana Lopes solicitaram à Direcção-geral do Património 50 viaturas novas...

É preciso ter lata... E nós a apertar o cinto...

É lamentável...

O Governo vai disponibilizar 5,5 milhões de euros para apoiar as vítimas dos incêndios florestais deste Verão.
Assim, as famílias que perderam as suas fontes de rendimento devido aos incêndios vão receber um "subsídio de sobrevivência imediato de prestação única".
Este subsídio vai corresponder ao pagamento de um salário mínimo por cada elemento do agregado familiar.
Aos pensionistas será concedido um subsídio durante um ano, no valor da pensão social.O Executivo promete ainda apoios aos agricultores que perderam as culturas, animais e instalações agrícolas.
Entre outros apoios, durante três meses será fornecida comida aos animais cujas zonas de pastoreio arderam.
As questões que se nos colocam são, porque é que em vez de o Governo gastar agora 5,5 milhões de €uros na ajuda às familias atingidas, não investiu o mesmo montante em:
- Aquisição de novas viaturas combate aos incêndios;
- Limpeza de matas;
- Abertura de caminhos;
- ...
Infelizmente, a conclusão que somos levados a retirar dos fogos em Portugal, é a de que, é preciso arder, para o Governo agir.
É lamentável...

terça-feira, 24 de agosto de 2004

É preciso NÃO ter vergonha!

O chefe de gabinete do presidente da Câmara do Porto, Manuel Teixeira, tem um vencimento que é mais do dobro do que está legalmente previsto para o cargo.
É até superior ao do Presidente da República e praticamente o dobro do ordenado base do próprio presidente da autarquia, o PSD, Rui Rio.
Como diria Guterres:
- "No jobs for the boys..."
Qual quê...?

segunda-feira, 23 de agosto de 2004

Magnífico e desconcertante.

A recente actividade de exploração de gás na região do sudeste do deserto da Arábia, descobriu a existência de um esqueleto humano de tamanho fenomenal.
Esta região do deserto da Arábia é conhecida como Quadrante Vazio, ou em árabe,
'Rab-Ul-Khalee'. A descoberta foi feita pela equipe da Exploração da Aramco.
Na Bíblia em Genesis 6:4; Números 13:23-33; 2 Samuel 21:22 Números13:32-33- está escrito:
- Vimos ali gigantes filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos e assim também éramos aos seus olhos.
Foi mantido em segredo, mas um helicóptero militar fez exame de reconhecimento e obteve alguns retratos aéreos e um destes, o qual foi divulgado através daInternet na Arábia Saudita. Veja o acessório e note o tamanho dos dois homens que estão no retrato comparados ao tamanho do esqueleto! Link:
http://nation.ittefaq.com/artman/exec/view.cgi/10/8519

Ao amor...

Quando por mim passaste
Pela primeira vez,
Como eu sorrisse, tu coraste.

O sol estava abrasador.
E eu disse então: "Talvez, talvez
Fosse o calor."

Quando por mim passaste
Pela segunda vez,
Como que pálida ficaste.

Nascia a lua, devagar.
E eu disse então: " Talvez, talvez
Fosse o luar."

Alphonsus de Guimaraens

domingo, 22 de agosto de 2004

1º de muitos, quem sabe...

Na Alma que se me solta, acordo num país de gente doce e amarga.
Para os doces teremos o prazer de com eles partilhar a mesa da vida.
Com os amargos lançaremos a missão de os açucarar de forma a ficarem menos amargos.
Pensamentos. Política. Poesia. Utopia. Sonho.
Tudo caberá na discussão, da Alma de todos nós...