segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Papa Bento XVI



O Papa Bento XVI anunciou na passada segunda-feira que renuncia à liderança da Igreja Católica, por se sentir "sem forças" para desempenhar o cargo.

Uma lição de desapego a um lugar, provando que há Homens que recorrem à sua consciência, fazem o devido exame intrínseco, e procedem em conformidade com os superiores interesses daqueles que servem.

Soubessem seguir este exemplo, um sem número de gente que se eterniza em lugares, que se agarra ao poder e o exerce, somente, para o consolidar. Em pior situação ainda se encontram aqueles que perderam o poder (por não lhes ser reconhecida capacidade para o respectivo exercício), mas que insistem em retomar o mesmo, culpando e menosprezando os que com eles trabalharam. Mas, esses, que não percebem que o mundo actual vive das grandes transformações, e também dos grandes Homens, o peso do espírito um dia ainda lhes vai tocar a consciência.

Voltando ao Papa Bento XVI, reforça-se o discernimento que o levou a reconhecer a sua “incapacidade para exercer de boa forma o ministério” que lhe “foi encomendado".

Fátima deve, em memória, em presença, em fé, em crença e em projeção mundial, muito a João Paulo II. Porém, também Fátima, o Município de Ourém e os católicos portugueses receberam, com naturalidade, a visita do Papa Bento XVI em 2010.

Preparou-se a cidade para acolher Sua Santidade em Maio de 2010. Executou-se um programa de beneficência de infraestruturas. Criou-se, na altura, um Heliporto, tratou-se da Avenida D. José Alves Correia da Silva e de outras ruas, limparam-se terrenos para criar estacionamentos, limparam-se, desinfectaram-se e odorizaram-se as ruas, consolidaram-se e reforçaram-se as estruturas de apoio aos peregrinos e recebeu-se, digna e alegremente o Papa Bento XVI.

O próximo Papa a ser escolhido, e que visitará Fátima, encontrará uma cidade mais requalificada, embelezada, digna para receber os peregrinos, possuidora de uma superior tranquilidade em termos de tráfego na envolvente da Basílica da Santíssima Trindade, e, como sempre, feliz por receber Sua Santidade. É por esse resultado, por esses objetivos, que um conjunto de pessoas trabalham diariamente, e ao longo dos últimos anos. Planificando, desenvolvendo e concretizando melhorias que servem todos aqueles que se deslocam a Fátima, todos os que lá residem, todos os que lá trabalham, promovem riqueza, emprego e consolidam o Milagre de Nossa Senhora. É assim, que continuamos, e continuaremos a marcar pela positiva…

João Heitor

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

PDM Ourém...



Pela positiva...

A revisão do PDM é um processo que se realiza de acordo com diversos processos normativos e desenvolvido em articulação com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT), a Assembleia Municipal de Ourém, a Associação Nacional de Protecção Civil, a Administração da Região Hidrográfica do Tejo, a Administração Regional de Saúde, a Direcção-Geral de Energia e Geologia, a Direcção Regional de Florestas, a Autoridade Florestal Nacional, o Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade, o Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico, o Instituto Geográfico Português, o Instituto de Mobilidade e Transportes Terrestres, o Instituto de Infra-estruturas Rodoviárias, o Turismo de Portugal e as Câmaras Municipais de Alcanena, Alvaiázere, Batalha, Ferreira do Zêzere, Leiria, Pombal, Tomar e Torres Novas. Como podemos constatar são 23 entidades que estão envolvidas neste complexo processo de ordenamento do território.

José Manuel Alho, vereador responsável por este pelouro, tem liderado o procedimento de forma empenhada e de braço dado com as entidades referidas. Realizou sessões de esclarecimento e de participação preventiva, de modo a corrigir aspectos de procedimentos em falha nas 18 freguesias do concelho, e uma adicional para os nossos emigrantes. No final destas sessões registaram-se 2860 contributos! Nunca, e em tempo algum da história do poder local democrático deste concelho se auscultaram as populações e se recolheu o seu contributo participativo. Este é um dos exemplos de mudança política que o actual executivo concretizou – ouvir os cidadãos.

Fevereiro de 2012 marcou a conclusão da segunda fase do processo de PDM. Foram terminados os estudos de caracterização e diagnóstico, que, depois da fundamentação, se remeteram à CCDR-LVT. Esta entidade tem manifestado toda a disponibilidade e assumiu o compromisso com o Município de Ourém para que depois de efectuados os estudos mais relevantes e estabelecido o cronograma, o processo esteja internamente concluído em 2013.

Presentemente, a CCDR-LVT já aprovou o trabalho realizado pelo Município de Ourém estando a acompanhar o desenvolvimento dos procedimentos em curso e que levarão à apresentação de uma primeira proposta de plano até final de Julho deste ano. Proposta esta que será colocada à análise das populações antes do próximo acto eleitoral, sujeitando-se de forma séria, o actual executivo, à avaliação dos seus concidadãos.

A revisão do PDM é um dos grandes desafios do nosso concelho. Facto que tem contado com o empenho e a dedicação de funcionários municipais e de todas as instituições públicas assente na responsabilidade e normativos legais. Ourém marca pela positiva, com rigor e empenho, na correcção dos erros do passado e na definição dos caminhos do futuro.

João Heitor

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Parcerias concelhias...



 Numa altura em que o sector empresarial nacional e internacional atravessa uma crise de crescimento, importa reforçar parcerias, definir estratégias de acção e de actuação conjuntas que rentabilizem recursos, rasguem fronteiras e afirmem produtos.

Foi nesse sentido que o Município de Ourém e a ACISO criaram o Gabinete de Apoio e Promoção da Actividade Empresarial (GAPAE) no concelho de Ourém.

Enaltece-se a cooperação, a disponibilidade, a preocupação destes dois parceiros em torno do sector empresarial, do empreendedorismo, da internacionalização da economia concelhia, do turismo e promoção internacional do que existe em Ourém, em Fátima, no Agroal...

O GAPAE tem vindo a desenvolver um conjunto de iniciativas cujos frutos são já visíveis e reais. Hoje possuímos um Centro de Empresas em Ourém que permite a uma pessoa que possua um projecto, um novo conceito, de o implementar, desde o ponto zero, com apoios em termos de recursos físicos e de orientação empresarial. 

A concretização do projecto Via Verde para o Investimento e a Actividade Empresarial, as diversas missões empresariais e de dinamização do potencial turístico de Ourém e Fátima têm alcançado uma significativa dimensão estratégica que se consolidou com a realização do I Encontro Internacional de Operadores Turísticos, assim como outras participações em feiras e encontros internacionais do mercado turístico.

Estas são também as acções, as iniciativas que se desenvolvem em prol do concelho, em prol da economia e dos empresários que criam emprego e que geram riqueza. Estas são as dinâmicas, as respostas para o mercado mundializado que se concretizam com parcerias concelhias, enobrecendo todos os seus protagonistas.

Ourém marca pela positiva, com objectividade e estratégia definida e implantada pelo Município de Ourém e pela ACISO. Resistir, combater, encontrar soluções e alternativas são desígnios dos líderes que, espontânea e naturalmente, olham o horizonte e reescrevem o futuro com esperança.

João Heitor