sábado, 30 de setembro de 2006

quinta-feira, 28 de setembro de 2006

Alternativa, ecológica!

Com o elevado preço dos combustíveis e ainda sem colocação, estou a pensar passar numa sucata e comprar a carapaça de um carro antigo.

Depois vou dar uma volta pelas aldeias a ver se alguém me vende um burro e uma carroça. Como na imagem.

Depois, serei um cidadão ecológico!

quarta-feira, 27 de setembro de 2006

Língua Portuguesa

Se o Mário - Mata,
a Florbela - Espanca,
o Armando - Gama
e o Jorge - Palma,
o que é que a Rosa Lobato - Faria?
E, já agora:
Talvez a Zita Seabra para o António Peres
Metello

Sou a favor...

"Sou a favor do amor, desde que ele não aconteça quando estão a dar desenhos animados."

Ana - 6 anos

domingo, 24 de setembro de 2006

Piada com nível...

A Ministra da Educação estava apaixonada por Sócrates, mas este nem percebia... Um dia depois do expediente, entrou na sala dele com um vestido provocante, bastante decotado e colante, fechou a porta atrás de si, caminhou languidamente até à mesa, com ares de Monica Lewinski e propôs-lhe:

- Sr. Primeiro Ministro, vamos fazer uma sacanice?

- Vamos! Onde é que eu assino?

sábado, 23 de setembro de 2006

E mais uma Câmara nova...

O Governo divulgou a lista das câmaras municipais impedidas de recorrer ao crédito com a aprovação da nova Lei das Finanças Locais.

E lá está Ourém. Com 110% de endividamento da autarquia…

Sem mais palavras…

sexta-feira, 22 de setembro de 2006

Esse senhõr...

Hugo Chaves não se cansa de chamar alcoólico e cowboy a Bush.

Acho que esta é a forma de Chaves ganhar popularidade e de se manter vivo.

De outra forma Chaves arriscava-se a desaparecer misteriosamente ou a sofrer um golpe de estado…

Enquanto isso, fica aqui uma das fotos mais recentes de Bush, neste Verão.


terça-feira, 19 de setembro de 2006

Júlio Dinis

"Não meças o amor pelo tempo que dura;
Ontem amei-te mais nessa hora tão ligeira,
Senti maior prazer, gozei maior ventura, Do que se ao pé de ti passasse a vida inteira."

segunda-feira, 18 de setembro de 2006

Há dias assim...

Há dias em que só me apetece contemplar a natureza e esquecer a injustiça humana e o egoísmo reinante.

domingo, 17 de setembro de 2006

Voltamos ao tempo do Santana


Com tantas colocações administrativas, ainda nos arriscamos (os que forem colocados), a irmos trabalhar outra vez com os juízes…

Como no tempo do Santana Lopes…

quarta-feira, 13 de setembro de 2006

Relações de poder...

Esta imagem reflecte bem a ligação que sempre existiu e perdura na sociedade, quando analisamos as relações entre poderes.

Os que detêm o poder de decidir face aos que detêm o dever de cumprir.

Talvez esta tenha de ser uma eterna situação e questão, sem alternativa possível.

Todavia, o que pode mudar, o que pode ser diferente, o que pode diminuir a distância entre poderes, assenta na forma como o poder é exercido e comunicado.

Depende da forma como o poder é estabelecido, na dualidade de critérios que se podem dissipar.

Em suma, havendo diálogo, compreensão, flexibilidade, humanismo e sentido de responsabilidade, a relação de poder efectivar-se-á com mais sucesso e empenho de ambas as partes.

E onde encaixamos isto?

Nas relações laborais, nas relações de política camarária, ministerial, governamental.

Nas relações entre povos…

sábado, 9 de setembro de 2006

Docência com Ética e Brio - artigo de opinião

Na véspera de início de mais um ano lectivo, a colocação de professores constitui um momento decisivo para a classe docente, órgãos de gestão, pais e alunos.

Talvez encontremos problemas e injustiças nos concursos mais recentes. Talvez um docente no início de carreira tenha de se habituar a ficar deslocado da sua residência, auferindo 700 euros para pagar aluguer de casa/quarto, mais as despesas de deslocação e viver com o restante... Talvez os professores sejam uma classe “nómada”, sem terra fixa, enviados para onde os mandam, sem recursos ou privilégios, como muitos dizem possuírem.

O que talvez ainda leve a maioria dos professores a continuarem no ensino, seja o gosto de ensinar e educar.

Todavia, a cada dia que passa encontramos escolas e políticos apenas preocupados com o sucesso escolar dos alunos e vocacionadas para as qualificações profissionais. E estas, só assim, não respondem inteiramente aos interesses da sociedade.

A formação do carácter dos alunos não pode ser ignorada. Pelo contrário, deve estar sempre presente de modo a ministrar-lhes hábitos costumes e valores.

Possuir uma estrutura ética que nos permita raciocinar sobre os valores morais que regem a sociedade, é tão importante como saber ler, escrever, contar ou possuir outras competências.

A docência tem também uma função socializadora, que passa pela transmissão de normas e valores. O professor, ao contribuir para a formação dos seus alunos, está igualmente a ajudar na configuração da sociedade, dentro dos interesses gerais e valores que a orientam.

A função docente assume, assim, um serviço público, uma função social, uma actividade profissional ao serviço dos interesses gerais.

Perante este mandato da sociedade, o professor, individualmente considerado, imprime uma dimensão ética à sua actividade.

O que se espera do professor não é apenas a formação dos indivíduos, mas também uma prática de autoridade moral.

Que os docentes, neste ano lectivo que se inicia, consigam, apesar das contrariedades, medidas questionáveis e dúbias impostas pelo Ministério da Educação, continuar a possuir o rigor e brio profissional, para a prossecução dos seus fins, nas responsabilidades que sobre si recaem.

João Heitor

quarta-feira, 6 de setembro de 2006

Malmequer bicicleta

Na Conservatória do Registo Civil um angolano residente em Portugal quer registar o seu filho recém-nascido:
-Bô dia! Eu quer registrar meu minino que nasceu otem.
-Muito bem. O seu filho nasceu ontem, é do sexo masculino... e qual é o nome?
-Marmequer Bicicreta.
-Desculpe! Quer chamar ao seu filho Malmequer Bicicleta?
-É.
-Desculpe, mas não posso aceitar esse nome.
-Não pode, porque tu é racista! Si meu minino fosse branco, tu punha.
-Não tem nada a ver com racismo. Esse não é um nome admitido em Portugal.
-Tu é racista. Si meu minino fosse branco, tu punha esse nome a ele. Tu não põe, porque meu minino é preto.
-Já lhe disse que não tem nada a ver com racismo. Malmequer Bicicleta não é nome de gente.
-Ai não! Então porque é que tu tem uma branca chamada Rosa Mota?

domingo, 3 de setembro de 2006

Voltas que as pessoas dão...

Pina Moura era um destacado comunista que se desfiliou do PCP e filiou no Partido Socialista. Chegou a ser Ministro das Finanças num governo de Guterres.

Elaborou e legislou para a área das energias.

Hoje é representante da empresa espanhola Iberdrola (energias e combustíveis) em Portugal.

De Comunista, passou a Socialista e agora apelidam-no de Capitalista…

Para mim, para rimar, não passa de um oportunista!

sexta-feira, 1 de setembro de 2006

Eu se fosse a si...

José Sócrates abre Fórum Novas Fronteiras no Porto


"A Alfândega do Porto vai ser palco de mais um Fórum Novas Fronteiras, que terá como tema "Os Desafios para um Portugal com Futuro". A sessão de abertura, às 15 horas, contará com a presença do primeiro-ministro, José Sócrates. Logo a seguir, estarão em discussão três painéis temáticos: o papel da Europa num mundo em mudança, o quadro de Referência Estratégico Nacional – horizonte 2013 e emprego – novas oportunidades. "

Recebi esta informação pelo meu mail.

24 horas depois das segundas colocações do Ministério da Educação.

José Sócrates não devia abrir o Fórum das Novas Fronteiras. Devia era analisar as injustiças que a Ministra e o Secretário de Estado da Educação estão a fazer aos professores.

Mas não são aos contratados como eu. São mesmo os professores com mais de 12 anos de ensino, que foram colocados longe das suas casas e das escolas onde sempre leccionaram…

E nessas escolas foram colocados, posteriormente, professores com menos experiência e anos de serviço…

Anda meio país com professores cuja residência é no outro meio. Ganham a GALP, as oficinas e a quebra dos laços familiares...

É esta a estabilidade que se almeja para corpo docente nacional durante 3 anos?

Sócrates vá abrir os dossiers e analisar a forma como os concursos estão a decorrer.

Conselho de um apoiante seu, que viu uma das razões da queda de Santana Lopes nos índices de popularidade e suporte político após um injusto concurso de professores há 3 anos atrás…