quinta-feira, 21 de outubro de 2004

Amor

Cuidado.
O amor
é um pequeno animal
desprevenido, uma teia
que se desfia
pouco a pouco.
Guardo
silêncio
para que
possam ouvi-lo
desfazer-se.

Casimiro de Brito - 1932

3 comentários:

Anónimo disse...

"Trago-te no riso enterrado, nas lágrimas que me lançaste, escadas de incêndio para a sabedoria da felicidade, na pele escaldada pelo brilho da noite, depois do mar."

Inês Pedrosa - "Fazes-me falta"

Bx's

IA

João Heitor disse...

Temos de lançar um despique de poesias... Estou a ver. Beijos

Anónimo disse...

Vamos a isso! Estou sempre disposta a participar em desafios! ;)