sábado, 19 de abril de 2008

Entre os dias e as horas...

As semanas vão passando, pelas horas e pelos dias, que de manhã ou de noite, sobre forma de máquinas e gestos mecânicos repetimos práticas, sobre o instinto de sobrevivência, a par das práticas sociais impostas.

Chegamos ao fim de semana cansados e de agenda cheia de tarefas domésticas. Ouvimos a chuva que bate forte, empurrada pelo vento que agita as árvores da rua.

Entre tudo isto há um outro mundo lá fora, onde, decerto, alguém, em comum, tem estas e outras rotinas.

Ainda que cada pessoa seja uma só, que cada família seja uma só, que ligações se estabelecem entre o viver, o sobreviver, o fazer e o querer?


Sem comentários: