terça-feira, 6 de setembro de 2011

Ela mesma...


Doce, única e intensa.

A vida.

A vida que por magia nos dá o bater do coração.

O bater que nos faz voar, beijar as nuvens, tocar as estrelas onde nos perdemos no tempo que é nosso.


Nele ficamos, nele nos entregamos porque assim somos nós...

Fiéis e intensos sonhadores que dos livros fazemos o trilho do respirar.



Na noite quente.


Na fria noite.

Nas badaladas de cada segundo de sorrir...

2 comentários:

Anónimo disse...

Na entrega livre e desprendida de amarras ou limites...

Pelos lugares que vão ao sentir intenso e real do sentir unico...

Porque a vida a nós pertence...

Lindo e inspirador poema!;)

Vaps

Valéria Gomes disse...

Intensidade é muito bom.

Beijos!!!