quarta-feira, 25 de abril de 2007

Capitães de Abril

Há Homens e Mulheres que jamais esqueceremos, porque fazem parte da memória colectiva.

A memória colectiva que varre a sociedade, desde os fascistas, aos extremistas, passando pelos honestos homens e as trabalhadoras mulheres que “sobem a calçada” no dia a dia de Abril e nos restantes meses do ano.

Se a liberdade existe, devemo-la a quem por ela lutou.

Hoje, cabe-nos zelar por esta responsabilidade que nos depositaram em mãos…

Mas, (há sempre um mas..) será a maioria dos detentores do poder político, económico e social digna de tal responsabilidade?

Não devemos, um a um, enquanto cidadãos de um país livre, e sem siglas, assumir as responsabilidades para proteger os valores humanos e democráticos reconquistados em Abril de 74?

6 comentários:

Nyo disse...

e essa responsabilidade pelo zelo, é ela própria, também uma responsabilidade colectiva, embora muitos a esqueçam.. como também ficou provado hoje, se esqueçem de quem literalmente "lutou" pela liberdade

chloe disse...

Viva à liberdade!


É preciso é que as pessoas não se esqueçam de cumprir as regras que fazem a liberdade.

loira disse...

Sim porque se ñ formos nós a manter a chama do 25 de Abril, duvido q os altos cargos o façam...

Eles ñ sabem o q isso foi...
Bjocas

João Heitor disse...

Pois é Nyo.
Já nem usam os cravos na lapela.
Deve ser pela contenção orçamental.
O tempo tem-se encarregado de fazer esquecer quem lutou pelas causas de Abril.
Convém a muita gente...
Abraço

João Heitor disse...

As regras da Liberdade Inês.
Nada mais certo.
Por vezes as pessoas esquecem-se que há regras...
Beijinho

João Heitor disse...

Ai a chama Loira...
Algumas pessoas já nem com o Viagra conseguem valorizar as Liberdades da Democracia...
Beijo