sexta-feira, 15 de junho de 2007

Evoluir...

Como a nossa concepção pode mudar, consoante a posição em que nos encontremos.

Habituámo-nos a ver a Estátua da Liberdade, nos EUA, de frente.

Assim, vista de cima, fica reduzida a sua dimensão. A sua largura. A sua imponência e significado...

Talvez na vida também mudamos consoante as perspectivas, os locais, a experiência de vida.

Mudando, sem mudar os valores que nos norteiam.

Acredito que mudar também é evoluir.

11 comentários:

loira disse...

Ñ temos q ser toda a vida quadrados, também podemos ser redondos de vez em quando, por isso a mudança é necessária...

Bom Fim de semana
Bjocas

esfinge disse...

Loira, isto não tem a ver com formas geométricas, a coisa aqui é muito mais profunda.Que falta de sensibilidade. :)
Bom fim de semana para ti e para o "Dono" do Blog.
Beijinhos

tiago gonçalves disse...

muito bem visto! gostei...

Erica Adriana disse...

Isso é o que eu chamo de quebrar paradigmas. Gostei.
Parabéns pelo post.
Parabéns pelo blog.
(Seja lá de quem forem!)

chloé disse...

E mudar é tão bom!!! :) Já experiemntei mudar algumas vezes, mas sempre sem quebrar os meus valores, e é a melhor coisa que podemos fazer.

Omhar disse...

Quando os franceses a conceberam, fizeram-no no pressuposto de que seria vista na perspectiva a que nos habituámos (dos postais da baía de Nova Iorque) e não na dos olhos de um pássaro.
Mas por mais que sejam as perspectivas, o objecto visado é sempre o mesmo. Uno e imutável, pelo menos imutável pela visão. Não é o observador que altera o objecto, por mudar de ponto de vista, mas sim o objecto que transforma o obsrevador, ao revelar-se em vistas até então ocultas.
Mudar até pode, por vezes, significar evoluir. Mas para isso é necessária a inteligencia necessária a perceber qual o caminho da evolução. Ao contrário do estimado bloguista creio que só se pode mudar realmente quando se mudam também os valores que nos norteiam, porque daquilo que realmente somos é a única coisa que podemos efectivamente mudar. Tudo o resto são memórias e processos mentais que podemos melhorar mas não mudar.
Um abraço e boas "bloguices".

João Heitor disse...

Loira
Mudar também passa por deixarmos de ser quadrados numas coisas e aceitar sermos redondos... Percebi a indirecta!
Lol
Beijo

João Heitor disse...

Obrigado Esfinge, apesar do fim de semana ter sido curto, para o que tinha em mente para fazer e gozar...
Mas a profundidade também conta Esfinge. Neste caso específico, tal como a geometria, com os pilares da vida e da estrutura...
Beijo

João Heitor disse...

Erica
Temos de explorar todas as prespectivas e visões.
Mesmo que possamos errar ou falhar.
Pelo emnos, tentamos.
;)

João Heitor disse...

Cholé
Muda, muda.
Estás na altura da vida em que pequenas mudanças são uma mais valia para a construção de um futuro diferente!
Beijinho

João Heitor disse...

Omhar
A imutabilidade será sempre da história e das razões que a constituíram.
Tudo o resto é passível de mudanças, destruições...
Basta o erro humano...
Cumprimentos