terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Escola Secundária de Ourém



Pela positiva… 

O ensino é um dos sectores mundiais que mais dinheiro movimenta. Para que tenhamos uma ideia, as universidades inglesas têm apostado na afirmação da formação que ministram, cativando, assim, mais de 80 porcento dos seus alunos que são oriundos do resto do mundo.

A aposta no ensino arroga não só a formação dos nossos jovens, mas também a capacidade de o internacionalizar junto dos países em vias de desenvolvimento. Uma das maiores riquezas do nosso país é a língua portuguesa. A existência de milhões de potenciais “clientes” nos Países de Língua Oficial Portuguesa é um “mercado” que urge explorar e potenciar.

Em 2011 “ganhámos” uma “nova” Escola Secundária em Ourém. Poucas são as pessoas que registam na sua memória a inauguração de uma Escola Secundária no concelho onde residem. Para a concretização deste objectivo muito contribuiu o empenho da Direcção do Agrupamento liderado pela eng.ª Isabel Baptista, pelo (à data da decisão) deputado António Gameiro e pelo (à data da decisão) Governador Civil de Santarém, Paulo Fonseca. Deixa-se o registo, para memória futura, pelo esforço desenvolvido por estes protagonistas, facto que honra todos os ourienses.

A Escola Secundária de Ourém é hoje um edifício com salas multifuncionais, equipadas com novos materiais, com diferentes espaços dotados de inovadores recursos que propiciam a concretização de um saber dinâmico, amplo e integrador. Em 2011, e pela mão de um governo do Partido Socialista, os alunos do concelho de Ourém passaram a pertencer a uma geração (e a outras subsequentes) que obteve uma aposta nacional. A aposta de um país que neles deposita a esperança do futuro, e a confiança de novas conquistas individuais em nome de todos nós.

Também o executivo municipal tem investido na educação. Nos últimos dois anos não só se concluíram os quatro Centros Escolares cuja primeira pedra foi lançada em 2009, como se criou um quinto Centro Escolar, e se iniciou ainda a construção de mais três, a abrir em Setembro deste ano em Freixianda, Olival e Seiça/Alburitel.

A construção de um Centro Escolar representa mais do que um novo edifício. Comporta a aposta no potencial da nossa terra – as pessoas, congrega a comunidade que no mesmo vai desenvolver a sua acção criando, simultaneamente, novas centralidades e dinâmicas locais.

Sabemos que, presentemente, este é o caminho a percorrer, e a aposta a consolidar. Por mais que alguns desejem o fracasso destes projectos, com as todas as dificuldades conhecidas, Ourém continua a marcar pela positiva…

João Heitor

Sem comentários: