sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Pela Positiva - Solidariedade em momentos difíceis!



Na noite de 18 para 19 de Janeiro a natureza encarregou-se de nos recordar que também ela faz parte do mundo. Do mundo que desejamos controlar à nossa maneira, mas que nos foge das mãos. A natureza relembrou que existem leitos de cheia, linhas de água, locais onde não devem existir habitações e unidades industriais, e, ao mesmo tempo, de colocar as nossas inovações tecnológicas ao nível da caneta e do papel, da água da fonte, da vela…

A Protecção Civil avisou que teríamos de estar alerta. Todavia, os piquetes da Câmara e dos Bombeiros não tiveram tréguas, numa luta desigual, por um extenso território onde as árvores, as casas e as vias ganharam uma diferente configuração.

Sob a coordenação do Presidente da Câmara o Serviço Municipal de Protecção Civil accionou cinco equipas de intervenção, com a colaboração da Ourémviva e da SRU Fátima, ajudando as dezenas de bombeiros e cidadãos que também já restabeleciam a normalidade, com condições climatéricas adversas e de força desigual. Limparam-se vias, concretizou-se o apoio a cidadãos, e coordenaram-se acções que facilitassem o trabalho da EDP, da PT, da VEOLIA, da GNR e da PSP.

Com árvores caídas e partidas, veículos destruídos, habitações, empresas e edifícios afectados a ausência de energia eléctrica, a ausência de água, a inexistência de comunicações deste mundo da fibra óptica dificultou a operacionalização que se desejava mais célere e eficaz.

Neste cenário de destruição que afetou todo o concelho o Presidente da Câmara convocou os Presidentes de Junta, os Bombeiros, a EDP, a PT, a VEOLIA, a SIMLIS, a SUMA, os Agrupamentos de Escola, a GNR, a PSP, a Direcção Regional de Agricultura, as Estradas de Portugal, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, a Segurança Social, os serviços municipais e as Empresas Municipais. Todos disseram: presente! Analisaram-se os problemas de imediato, traçaram-se estratégias de acção para os próximos dias, semanas e meses, cara a cara entre eleitos, empresas, autoridades e serviços da administração governamental. A definição deste Plano de Intervenção pós catástrofe, como foi desenvolvida durante os incêndios de Setembro de 2012, prova que só de braço dado e em estreita articulação com todos, conseguimos ultrapassar as dificuldades existentes.

Destaca-se uma vez mais a forma cooperante e abnegada com que os cidadãos se apresentaram lado a lado com os bombeiros, forças de segurança, funcionários municipais e funcionários das empresas municipais. Ourém conta com a solidariedade das suas gentes, dos seus eleitos, dos seus dirigentes e respectivas instituições

João Heitor

Sem comentários: